quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Importância da lógica de programação

Um bom programador não consegue programar em apenas uma linguagem, a curiosidade fará nascer dentro do mesmo uma enorme vontade de conhecer outras linguagens de programação, por mais simples que seja o motivo, existirá vontade. Mas como é possível aprender tantas linguagens de programação?

A resposta mais simples seria dizer que "não importa a linguagem, é a lógica, o pensamento lógico, é que é o mesmo". O resultado final é o mesmo, não importa o código fonte, não importa a particularidade de cada linguagem (embora isso possa facilitar muito).

Um exemplo mais próximo da realidade seria um veículo automotor, neste caso um carro, entre os muitos carros que existem há particularidades de cada um como:

  • cambio
  • altura da embreagem
  • regulagem do freio
  • local dos faróis 
  • botões do ar concionado
  • botões da chave de ignição
Porém ainda pode-se dizer que é possível dirigir todos eles sem ter que passar pela auto escola de novo, devido a lógica de se dirigir ser praticamente igual.

Imagine que seja necessário criar um programa que calcule a tabuada de um determinado número inserido pelo usuário

Para facilitar, vamos determinar o que está se pedindo seja o seguinte: 
Dato um número natural  (conjunto dos números naturais) diferente de 0, inserido pelo usuário é necessário exibir o mesmo número multiplicado de 1 até 10.

Em outas palavras, dado um número x é necessário que o seguinte seja exibido:
1 * x = X
2 * x = 2X
3 * x = 3X
4 * x = 4X
5 * x = 5X
6 * x = 6X
7 * x = 7X
8 * x = 8X
9 * x = 9X
10 * x = 10X

Basicamente é criar um loop/laço que conte de 1 a 10 e multiplique esse contador pelo número digitado. Depois de entender o problema, fazemos o programa!
Para que o post não fique muito longo e chato, clique nos links abaixo para ver o mesmo programa escrito em diferentes linguagens (de diferentes formas).

Clique para ver esse programa em:
  1. Python
  2. C
  3. JavaScript
  4. PHP
  5. Ruby
Dica, o número 3, javascript, basta você copiar o código fonte para um editor de texto (bloco de notas / gedit) e salvar no formato .html e abrir em algum navegador para testar.